Punk antifascista é agredido por neonazistas em bar de São Paulo

"Eles sabiam da ideologia das pessoas que frequentam ali, a ideia era derrubar um, seja qual fosse. O bar é antifascista, minha banda é declaradamente antifascista”, disse o músico

Um músico de uma banda punk foi agredido no último sábado (20), em São Paulo, pouco antes de uma apresentação, por um grupo de neonazistas. O cantor e guitarrista Dennis Sinned, de 38 anos, procurou a delegacia para relatar as agressões. De acordo com ele, o local onde iria tocar é frequentado por grupos antifascistas.

Polícia Civil tenta identificar seus agressores, que fugiram após o ataque em frente ao Bomber Pub, na Rua Teodoro Sampaio. O artista, que se declara punk, iria tocar com a banda Dennis e o Cão da Meia Noite, que se intitula antifascista. Para ele, a motivação do atentado foi ideológica.

O caso foi revelado na segunda-feira (22) pelo site A Ponte Jornalismo e confirmado nesta terça-feira (23) pelo g1 com o artista, testemunhas e a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Dois clientes agredidos

Testemunhas afirmam que mais dois clientes teriam apanhado. Elas contaram que ao menos dez homens encapuzados e com socos ingleses saíram de um carro que estava estacionado próximo ao bar. Sem dizerem nada, teriam batido nas pessoas que estavam na frente do estabelecimento. O caso foi registrado como lesão corporal no 14º Distrito Policial (DP), também em Pinheiros.

“Fui agredido hoje antes da apresentação que faria com a banda na Teodoro Sampaio por um grupo de aproximadamente dez neonazistas, levei chutes no torax, cabeça e rosto, meu celular foi destruído durante a agressão”, postou Dennis no seu Facebook.

Socorrido pelo Samu

O músico foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com ferimentos pelo corpo e levado ao Pronto-Socorro do Hospital da Lapa, onde foi atendido e liberado após levar pontos na cabeça. Em seguida, foi ouvido por policiais.

“Estou sem acesso ao WhatsApp, mas estou bem, fui levado pelo Samu e já fui medicado. Vou dar um tempo e em breve volto mais forte e consciente que antes”, escreveu Dennis na rede social.

“Eles sabiam da ideologia das pessoas que frequentam ali, a ideia era derrubar um, seja qual fosse. O bar é antifascista, minha banda é declaradamente antifascista. Nem acredito que o ataque tenha sido diretamente a nós. Qualquer pessoa na calçada ali, por ser um bar antifascista, seria atacada”, disse Dennis, que ainda teve uma camisa vermelha rasgada e levou pontos na cabeça após ser chutado por cinco dos dez neonazistas.

Publicidade

Bar pichado com suástica

“O Bumber Pub foi pichado com uma suástica nazista algumas semanas antes. Esse grupo já estava na espreita para fazer um ataque ali”, revelou ainda o artista.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública informou ao g1 que a Polícia Civil investiga o caso.

Publicidade

O portal recebeu relatos nas redes sociais de que neonazistas estrangeiros estão circulando no Centro da cidade com grupos de intolerância brasileiros. Questionada pela reportagem, a pasta da Segurança não comentou o assunto.

Com informações do G1

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR