Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de outubro de 2019, 18h58

Servidores de carreira criticam fim de colegiado que atuaria no combate às manchas de óleo

“Já deveriam ter sido acionados recursos de aeronave e marítimos para avaliar como evitar que parte do óleo chegasse às praias”, diz nota da Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente e do PECMA

Foto: Adema/Governo do Sergipe/Divulgação

O crime ambiental, que atinge diversas praias do Nordeste desde o final de agosto, e a inoperância do governo para resolver a questão continuam provocando reações. A Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente e do PECMA (Ascema Nacional) questionou, nesta terça-feira (22), a extinção do colegiado responsável pelo Plano Nacional de Contingência (PNC).

Este Plano poderia ter sido acionado no combate às manchas de óleo. A entidade, que reúne servidores de carreira do Ministério do Meio Ambiente, divulgou uma nota, na qual definiu o fim das atividades do grupo de trabalho como um “claro ato de improbidade administrativa”. Além disso, criticou a lentidão da resposta do governo à tragédia ambiental.

Falha e riscos

Os servidores destacaram ainda, que o Ministério do Meio Ambiente, cujo titular é Ricardo Salles, falhou na preparação e na orientação da população para minimizar os danos ambientais. Alertou, também, que existem riscos evidentes para a população que atua no manuseio do petróleo sem proteção adequada.

“As pessoas coletam o material sem proteção adequada, tampouco os animais oleados estão recebendo o tratamento adequado. Já deveriam ter sido acionados recursos de aeronave e marítimos ou a realização de imageamentos por satélite para avaliar como evitar que parte do óleo chegasse às praias ou atingisse áreas sensíveis”, disse o comunicado.

Leia aqui a íntegra da nota


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum