Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de julho de 2019, 21h42

Torcedora do Inter que agrediu mãe e filho gremistas diz que “foi um ato impulsivo”

Em entrevista anônima, a torcedora revelou sua versão do episódio de violência do último confronto entre Grêmio e Internacional.

Reprodução

A torcedora colorada que foi flagrada em vídeo agredindo uma gremista que estava com uma criança, no time clássico Grêmio x Inter, concedeu entrevista ao portal Gaúcha ZH, de forma anônima e disse que não teve a intenção de agredir e culpou a gremista por estar, segundo ela, “incitando a violência”.

Segundo ela, esse “foi um ato impulsivo” e “não gostaria de ter agredido”, que não teve a intenção de machucar nem de assustar ninguém. “Avistei a torcedora agitando a camisa do Grêmio em direção à torcida do Grêmio. Fui ao encontro dela e comecei a gritar para baixar a camiseta e disse que ali não era o lugar dela. Ainda questionei o exemplo que ela estava dando para o filho. Num ato impulsivo, tentei baixar a camiseta. Baixei. Começamos a nos empurrar. Chegou o segurança, nos separou, tirou do estádio”, relatou a torcedora.

A torcedora declarou ainda que a gremista “estava incitando a violência” e “infringiu a norma do estádio” porque “era a torcida do Inter que estava ali”. “Poderia ter causado até mais estragos. Tinha outras pessoas vindo ao entorno dela. A intenção era preservá-los. Tenho 32 anos e há 32 anos vou a estádio. Nunca tinha acontecido nada semelhante. Não quis agredir. Ela estava instigando a violência”, disse.

Sobre a manta do grupo Inter Antifascista, que usava no vídeo, a torcedora disse que comprou por ter gostado dela e afirma não ter relação com o grupo. “Fiz a compra da manta ontem porque achei bonita, com um bom tecido”, esclareceu.

A mulher admitiu se arrepender pela forma que abordou a torcedora do time adversário e disse que se tivesse a chance pediria desculpa.

Posicionamento do Internacional

Mais cedo, o Internacional publicou nota de posicionamento sobre a agressão, lamentando o ocorrido. “No mínimo, não houve bom senso e compostura dos adultos envolvidos em preservar uma criança diante do momento”, escreveu o clube. Segundo a nota, o Internacional está investigando o caso e tomará as medidas cabíveis tanto a torcedores quanto a funcionários do clube. Leia a nota na íntegra:

 

Apoio à gremista

O humorista Rafinha Bastos publicou no seu perfil do Twitter mensagens apoiando a mãe gremista que foi agredida e relatou que conseguiu falar com ela e prometeu entregar presentes do clube.  “Tenho um filho da mesma idade e foi foda ver a imagem… mas felizmente tá tudo bem”, escreveu.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum