Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
25 de janeiro de 2019, 20h41

Tragédia humana deve ser maior que a de Mariana, diz presidente da Vale sobre desastre em Brumadinho

“No momento do acidente, tínhamos aproximadamente 300 funcionários no local. Nós não sabemos quantos estão soterrados”, declarou Fabio Schvartsman

Foto: Reprodução/TV Globo

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, presidente da Vale, afirmou, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (25), que a barragem que se rompeu em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, estava inativa e sem receber rejeitos há três anos.

Por conta disso, ele acredita que o desastre ambiental será menos grave, mas a “tragédia humana” será muito maior do que em Mariana, que registrou 19 mortes, de acordo com informações de Nicolás Satriano, do G1.

“A maioria dos atingidos é de nossos próprios funcionários. No momento do acidente, tínhamos aproximadamente 300 funcionários no local. Nós não sabemos quantos estão soterrados”, declarou Schvartsman.

Alguns tópicos da entrevista: o rompimento foi na barragem da Mina Córrego do Feijão; outra barragem abaixo dela transbordou devido ao aumento repentino do volume; a barragem estava sem receber rejeitos há três anos, o que reduz o desastre ambiental; não sabe se a sirene tocou e, mesmo que tivesse tocado, não teria dado tempo de os funcionários escaparem; 10 de janeiro foi feita última leitura monitores da barragem; o relatório de auditoria feita por uma empresa alemã foi feita em setembro e considerou a barragem estável.

“Desta vez é uma tragédia humana. Porque estamos falando de uma quantidade grande de vítimas. Possivelmente, o dano ambiental é menor”, enfatizou o presidente da Vale.

A barragem que se rompeu foi a da Mina Córrego do Feijão. Outra, localizada abaixo dela, transbordou, em consequência do aumento do volume. Segundo ele, vazaram 12 milhões de metros cúbicos.

Número de vítimas

Forças de segurança e resgate já trabalham com a possibilidade de que o número de vítimas em Brumadinho chegue a 300, segundo a CBN. As buscas podem demorar até seis dias.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum