Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de dezembro de 2019, 22h28

Doria afasta PMs do massacre de Paraisópolis

O governador, que antes afirmou que a política de segurança em SP continuará a mesma, se reuniu com familiares das vítimas mortas após ação da polícia militar

Foto Valter Campanato/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na noite desta segunda-feira (9) que decidiu afastar os 38 policiais militares que atuaram na ação contra baile funk na favela de Paraisópolis que resultou na morte de nove jovens.

Segundo a FolhaDoria tomou a decisão após conversa com familiares das vítimas do massacre. Na última semana ele havia afirmado que não iria mudar a atuação da segurança pública de São Paulo. Criticado, recuou.

“O afastamento é uma questão de respeito. Não vamos afastar seis se há 38 envolvidos”, afirmou Maria Cristina Quirino, mãe de Denis Henrique, de 16 anos, morto no episódio. Inicialmente, apenas seis oficiais haviam sido afastados.

“Não há reparo que pague a nossa dor. Eu tenho certeza de que a abordagem dos policiais seria diferente se fosse em outra região da cidade”, declarou Fernanda dos Santos Garcia, irmã de outra vítima, Denis Franco, de 16 anos.

A cúpula da Polícia Militar teria ficado descontente com o ato do governador e defendido que os afastamentos devem acontecer após investigação da Corregedoria da PM.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum