Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de fevereiro de 2020, 11h11

Véio da Havan silencia sobre tentativa de comprar atestado de óbito alterado do pai, “seu” Lula

Entre os habituais gracejos, o véio da Havan apenas respondeu a um artigo da deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) dizendo que "nasceu pobre e tem orgulho disso" e que "trabalhou e trabalha muito"

Moro e o dono da Havan, Luciano Hang (Reprodução)

Usuário assíduo das redes sociais, onde faz a defesa do governo Jair Bolsonaro e protagoniza paródias insossas, Luciano Hang, o véio da Havan, silenciou sobre reportagem do jornalista Renan Antunes, no Diário do Centro do Mundo, sobre a tentativa de comprar um atestado de óbito adulterado do pai, Luiz, que se suicidou em 27 de junho de 2010.

Segundo a reportagem, Hang divulgou um comunicado horas depois de encontrar o pai enforcado dizendo que “seu” Lula teria sofrido um “ataque cardíaco fulminante”, enquanto tentava “comprar” um atestado de óbito adulterado, que foi negado tanto pelo delegado de plantão, quando pelo médico legista, Rafael Saádi.

A reportagem foi divulgada no último sábado (8). Porém, nas redes sociais, Hang não fez nenhuma declaração a respeito do caso. Entre os habituais gracejos, o véio da Havan apenas respondeu a um artigo da deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS) dizendo que “nasceu pobre e tem orgulho disso” e que “trabalhou e trabalha muito”.

“Nada na minha vida veio fácil ou foi de graça. Não acreditem em discursos prontos, que só causam intrigas e colocam as pessoas umas contra as outras”, tuitou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum