Entrevista exclusiva com Lula
03 de dezembro de 2019, 07h47

Vídeo: Policial agride e abusa sexualmente de uma mulher e população o impede de levá-la presa

Caso ocorreu em São Luís, no Maranhão. Com revolta da população, policiais militares desistem de levar a mulher presa

Reprodução

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra mais um abuso cometido por policiais militares. Desta vez, o caso ocorreu em São Luís, no Maranhão, na região de Itaqui-Bacanga. Ao tentar prender uma mulher, o policial coloca a mão em suas partes íntimas e comete um abuso. No entanto, a população se indigna com o ato e tenta impedir a prisão.

Com gritos de “respeite ela!”, a população vai prontamente em direção aos policiais para protestar contra o abuso. Em seguida, um dos agentes fecha as portas da viatura, enquanto o outro deixa a vítima ir embora. Após a soltura, aos poucos o tumulto da região se dispersa.

Procurada pela reportagem, a Polícia Militar do Maranhão disse que irá apurar o caso e que não compactua com o abuso do policial. Confira a nota completa:

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) informa que os procedimentos administrativos cabíveis vão ser adotados pela Corregedoria da Polícia Militar para apurar o caso. Ressalta, ainda, que não compactua ou mesmo legitima tais condutas. Tais ações em nada coadunam com os princípios profissionais e éticos que orientam as atividades dos integrantes de toda a corporação.

Informamos ainda que a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) já solicitou à Corregedoria Geral da Segurança Pública a devida apuração e acompanha o caso.

A Sedihpop e a Corregedoria da PMMA dispõem de canal de Ouvidoria para denúncias em casos de arbitrariedades e violação de direitos humanos, bastando ligar (98) 99104-4558 e no endereço: Edifício Clodomir Mittet, 2º andar, Calhau – São Luís.

Confira o vídeo:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum