Fórum Educação
27 de março de 2020, 14h24

Bolsonaro usou “codinome” em teste do coronavírus, diz editor da Crusoé

Segundo Rodrigo Rangel, o presidente não teria usado seu nome verdadeiro em exame da Covid-19

ALAN SANTOS/PR

O presidente Jair Bolsonaro não teria usado seu nome verdadeiro na hora de realizar o exame para identificar se ele havia sido infectado pelo novo coronavírus.

Segundo o jornalista Rodrigo Rangel, editor da Revista Crusoé, o presidente foi orientado pela inteligência do governo a adotar um “codinome” ao analisar as amostras de sangue.

“O nome de Jair Bolsonaro jamais estará na lista de testes positivos ou negativos. Como informamos na semana passada na
Revista Crusoé, as amostras de sangue dele seguiram para análise registradas com um codinome, por orientação da área de inteligência do governo”, alertou o jornalista.

O presidente chegou a fazer o teste da doença em duas oportunidades e disse que em ambas o resultado foi negativo. No entanto, o ex-capitão não divulgou publicamente o documento que atesta que ele não está com Covid-19 e abriu margem para questionamentos sobre a veracidade da informação.

O Hospital das Forças Armadas, onde o presidente fez o teste, revelou uma lista de infectados com o novo coronavírus, mas omitiu os nomes de duas pessoas que testaram positivo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum