O que o brasileiro pensa?
24 de junho de 2020, 22h45

Comunista, Vietnã cura seu único paciente grave e mantém estatística de zero óbitos por coronavírus

Único caso crítico no país foi de um piloto britânico que passou quase 100 dias na UTI, mas já teve seu quadro controlado, e retornará ao seu país. País asiático já recuperou 329 dos seus 352 casos totais, e não registra mortes

Hospital Cho Ray Phnom Penh, no Vietnã (foto; diário Tien Phong)

Nesta quarta-feira (24), o hospital vietnamita Cho Ray Phnom Penh, em Cidade Ho Chi Minh, anunciou que seu único paciente com coronavírus em estado grave deixou a UTI, depois de 100 dias de terapia intensiva, e já está curado. Com isso, o país comunista conseguiu manter sua marca de 0 mortes durante a pandemia.

Esse único caso grave no Vietnã era o de um piloto britânico que foi internado no dia 13 de março, após um voo entre Pequim e Cidade Ho Chi Minh, e que desde abril estava conectado a um respirador artificial.

O médico Pham Thi Ngoc, vice-diretor do hospital público da capital vietnamita, afirmou que “o paciente ainda permanecerá em recuperação durante alguns dias, antes de poder voltar ao seu país, mas já não corre risco de vida.

Ngoc reconhece que o caso “foi o único que nos complicou, em algum momento parecia estar perto da morte, mas foi salvo com intervenções médicas apropriadas”.

O Vietnã, país governado pelo Partido Comunista desde 1945 (no Norte, o Sul foi incorporado após a vitória na Guerra do Vietnã, em 1975), registra um total de 352 casos de covid-19, dos quais 329 já estão curados.

Entre os 23 casos ainda ativos no país asiático, apenas 3 estão hospitalizados, mas nenhum em UTI ou usando respirador artificial, enquanto 20 estão em quarentena obrigatória, mas são considerados casos leves.

Não se registra nenhum falecimento por covid-19 no Vietnã até o momento.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum