O que o brasileiro pensa?
06 de abril de 2020, 19h28

Coronavírus: OMS considera o direito ao aborto “essencial” durante pandemia

Ativistas "pró-vida" se posicionaram contra a recomendação da Organização Mundial de Saúde

Reprodução/Facebook

Em um comunicado publicado no último sábado (4), a Organização Mundial da Saúde colocou o aborto como procedimento essencial durante a pandemia do novo coronavírus.

“Os serviços relacionados à saúde reprodutiva são considerados parte dos serviços essenciais durante o surto de COVID-19. Isso inclui métodos contraceptivos, cuidados de saúde de qualidade durante e após a gravidez e o parto e aborto seguro em toda a extensão da lei”, diz trecho do documento, que se refere às leis americanas, onde o aborto é legalizado em vários estados. Ainda assim, os estados mais conservadores como Texas, Mississippi, Ohio, Oklahoma, Indiana e Iowa ignoraram a recomendação, declararam o aborto como não-essencial e proibiram esses procedimentos para preservar os equipamentos de proteção.

Ativistas “pró-vida” se posicionaram contra a recomendação da OMS. Uma delas, presidente da “Estudantes pela Vida na América” Kristan Hawkins, disse que o aborto não traz qualquer benefício para as mulheres.

“As mulheres precisam de muitas coisas para prosperar: educação, tratamento igual nos termos da lei, igualdade econômica. O aborto não é o que fortalece as mulheres”, disse a pró-vida em entrevista ao canal Fox News.

Já a Dra. Antonella Lavanet, representante da OMS, durante conferência “Covid-19: Quais são as implicações para a saúde sexual e reprodutiva, organizada pela ONG “Sexual and Reproductive Health Matters”, declarou que “o aborto, como outros serviços de saúde reprodutiva e sexual, é essencial”, em resposta a governos que estão tentando se aproveitar da epidemia para desvalorizar esse serviço e barrar esse direito.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum