Empresário que defende Bolsonaro e o fim do isolamento perde o filho para o coronavírus

Matheus é o paciente com coronavírus mais jovem do país a morrer até agora

O empresário Manoel Balbino, proprietário de uma pequena fábrica de bolos em Natal (RN), perdeu seu filho, Matheus Aciole, de apenas 23 anos, em decorrência de complicações da covid-19.

Matheus é o paciente com coronavírus mais jovem do país a morrer até agora.

Balbino é relativamente assíduo nas redes sociais e fez ao menos duas postagens em apoio à postura do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) desmerecendo a crise do coronavírus.

Em uma delas, Balbino posta um card que compara a crise da gripe suína com a recente, do coronavírus. A postagem minimiza o risco do coronavírus e avisa: “Entenda como a mídia esquerdista manipula sua vida.”

https://www.facebook.com/manoel.balbino.3/posts/1825589744244058

Em outra, um banner diz: “Foi só Bolsonaro falar em voltar trabalhar que a petezada tá tudo bravo…(sic)”.

https://www.facebook.com/manoel.balbino.3/posts/1824197107716655?xts%5B0%5D=68.ARDgWuUFlOIFSn-3aJIKRB0hFAY0UxrX7EFXWUEE_rVpH1MT1JNiiTPuY9jzpE_lIx0QgQu9TpRWG1IJXLypV3-ev4i_YwzZ31nRxWqUMCqxMbkbLMYNYNkaCYOdx5qyYmDcWm661MubAEmiEYpEm5NJYOm40YlXP2BwXAYYkI3oaT4QYotnLKJs8ojxY_gSrLXEJ9IzrXpU57zkT5HRjMZlYNrxorPs0EYRa7TALgUBe8wOTO3DgDZeS4zMDrG7Nb-kQCgKoDj3AphPu5DPw41ATv6rEBdh9SDGAvSQUKOxQ_Wdg0bWGmqIhEM-Rrjv-c8l6xCSg0A3y8h7eUJ5hrnUAjg&tn=-R

Matheus Aciole morreu, no início da noite desta terça-feira (31), em um hospital privado da capital potiguar. De acordo com as autoridades locais de saúde, Aciole era obeso e apresentava pré-diabetes, fatores considerados de risco para o novo coronavírus.

Ele tinha o sonho de abrir um bistrô para colocar em prática o que aprendeu nas faculdades de Gastronomia e Nutrição.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR