O que o brasileiro pensa?
30 de junho de 2020, 22h48

Estados Unidos esgotam estoque mundial de remdesivir para os próximos três meses

País comprou mais de 500 mil doses do remédio que se mostrou capaz de diminuir a letalidade da infecção covid-19, embora não seja eficaz em todos os casos

Foto: divulgação

A empresa farmacêutica Gilead, fabricando do remdesivir, anunciou nesta terça-feira (30) que seu estoque do remédio estará praticamente esgotado pelos próximos três meses, após os Estados Unidos comprarem 500 mil doses esta semana.

A notícia, embora recente, já tem gerado reações negativas, especialmente na Europa, onde o medicamento foi aprovado há poucos dias para uso em casos graves de covid-19, e se esperava que isso levasse a uma grande procura por ele esta semana.

Especialistas se mostraram preocupados com a atitude estadunidense, que fará com que outros países não tenham acesso ao remédio ao menos até setembro.

“O governo Trump está a fazer todo o possível para salvar vidas americanas, e garantir o acesso a essas opções aos nossos cidadãos, em primeiro lugar”, afirmou Alex Azarm, secretário de Estado norte-americano para a Saúde.

O remdesivir é um antiviral criado para combater o vírus ebola, mas que fracassou nesse objetivo, já que se mostrou menos eficaz que outros produtos lançados durante o auge da epidemia na África, entre os anos de 2014 e 2015.

No entanto, ganhou uma nova chance durante a atual pandemia do novo coronavírus, ao mostrar que pode diminuir a letalidade da infecção covid-19, embora não seja eficaz em todos os casos: estudos mostram que as mortes diminuem de 15% a 9% entre pacientes em estado grave que usam o remdesivir.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum