‘Estamos escolhendo de que borda da Terra plana pular’, ironiza Luana Araújo sobre tratamento precoce

Médica disse que discussão sobre uso dos medicamentos é "delirante, esdrúxula, anacrônica e contraproducente"

A médica Luana Araújo, que deixou o governo dias após ser anunciada como secretária de Enfrentamento à Covid-19 pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fez críticas aos negacionistas da ciência e a quem defende o uso de medicamentos para “tratamento precoce” da doença. O comentário foi feito em depoimento à CPI da Covid-19, nesta quarta-feira (2).

Araújo reforçou que ainda não existem medicamentos para tratar precocemente a Covid-19. Para ela, a discussão que se faz em torno do uso da cloroquina, hidroxicloroquina e outros remédios é “delirante”.

“Todos nós somos a favor de uma terapia precoce que exista. Quando ela não existe, ela não pode se tornar uma política de saúde pública. Essa é uma discussão delirante, esdrúxula, anacrônica e contraproducente. Quando eu disse um ano atrás que nós estávamos na vanguarda da estupidez mundial, eu infelizmente ainda mantenho isso em vários aspectos. Nós ainda estamos aqui discutindo uma coisa que não tem cabimento”, afirmou a médica.

“É como se a gente estivesse escolhendo de que borda da Terra plana a gente vai pular”, completou Araújo.

Notícias relacionadas

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR