Governo dos EUA apoia suspensão de patentes das vacinas contra Covid-19

“Algo que lutamos a vida toda e apresentamos o PL 1462/2020 que precisa ser pautado com urgência na Câmara”, destacou o deputado federal Alexandre Padilha

O governo dos Estados Unidos, agora sob o comando de Joe Biden, declarou, nesta quarta-feira (5), ser a favor da suspensão das patentes das vacinas contra a Covid-19. Em carta pública, a representante de Comércio da Casa Branca, Katherine Tai, disse que “esses tempos e circunstâncias extraordinários exigem medidas extraordinárias”.

“Os EUA apoiam a suspensão de proteções de propriedade intelectual para as vacinas contra a Covid-19 para ajudar a acabar com a pandemia, e vamos participar ativamente em negociações da Organização Mundial do Comércio para que isso aconteça”, afirmou Tai.

A notícia foi comemorada pelo deputado federal e ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT-SP), nas redes sociais.

“Momento histórico! Governo dos EUA apoia a proposta de suspensão do monopólio das patentes durante a pandemia. Algo que lutamos a vida toda e apresentamos o PL 1462/2020 que precisa ser pautado com urgência na Câmara”, destacou Padilha.

“Quando apresentei o PL 1462 me chamaram de anticapitalista, que iria quebrar tudo, que ficaríamos sem vacina. Ex-ministros disseram que isso era atraso. E agora, com a meca do capitalismo dizendo sim, espero que mudem de opinião”, ressaltou o deputado.

O ex-presidente Lula também festejou a notícia: “Quero saudar essa decisão histórica do governo Joe Biden. Desde 2020 defendemos que a suspensão do monopólio das patentes é a única saída para vacinação em massa de toda a população. A saúde não pode ser mercantilizada. A humanidade vai vencer esse vírus”, disse.

Mais vacinas

Em outro trecho, Tai disse que o “objetivo do governo é levar o maior número possível de vacinas seguras e eficazes ao maior número possível de pessoas. Enquanto o nosso fornecimento de vacinas para o povo americano já está assegurado, o governo irá continuar a expandir os seus esforços — trabalhando com o setor privado e todos os parceiros possíveis — para expandir a produção e distribuição de vacinas. Ele também trabalhará para aumentar a produção das matérias-primas necessárias para produzir estas vacinas”.

A medida tem apoio da base do presidente norte-americano: pesquisa feita em março concluiu que 60% da população são favoráveis a uma revisão das leis de propriedade intelectual ligadas a vacinas. 

Além disso, 108 parlamentares democratas encaminharam uma carta a Biden, pedindo para que ele suspendesse as patentes, ressaltando que seria uma ótima maneira de “reverter o estrago provocado por Trump”.

Com informações de O Globo

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.