quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

Haddad: “Mortes chegarão a 200 mil e o charlatão da saúde recebe a turma do ozônio”

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), foi às redes sociais nesta quinta-feira (6) para criticar o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por ter recebido em Brasília, nesta quarta-feira (5), defensores da aplicação retal de ozônio para tratar a Covid-19.

“Cientista que projetou 100 mil mortes por Covid-19 para o começo de agosto, afirma que mortes chegarão a 200 mil em outubro. Enquanto isso, o charlatão da saúde recebe a turma do ozônio”, escreveu o petista no Twitter.

Além do comentário, Haddad compartilhou uma notícia do UOL que traz projeções do especialista em estatísticas, Domingos Alves, sobre a pandemia no Brasil. Ele diz que, até outubro, 200 mil pessoas devem morrer por conta da doença.

O cientista também critica o “sacrifício da população” por parte do governo e atribui a crise ao “negacionismo” do presidente Jair Bolsonaro sobre a pandemia, levando a falta de medidas estritas para reduzir o número de contágios e a suspensão precipitada do confinamento.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.