O que o brasileiro pensa?
07 de julho de 2020, 19h19

Mandetta sobre Bolsonaro: “Quem muito se expõe, tem muita chance de contrair”

Ex-ministro afirmou que circulação do vírus está ativa no Distrito Federal e contaminação do presidente evidencia a situação

Foto: Reprodução/ GloboNews

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, comentou sobre a contaminação do presidente Jair Bolsonaro pelo novo coronavírus, nesta terça-feira (7). Em entrevista à GloboNews, Mandetta disse que “quem muito se expõe, tem muita chance de contrair”, e o teste positivo para Covid-19 de Bolsonaro evidencia a alta circulação do vírus.

“No Distrito Federal, aí em Brasília, quem estava se expondo muito, quem muito se expõe, tem alta chance de contrair, porque está com alta circulação. São as noticias que a gente vê”, comentou.

Segundo Mandetta, a contaminação de Bolsonaro é “mais uma confirmação” de que o vírus, no momento, está circulando de forma ativa na região. “Agora, a gente torce pela recuperação”, disse o ex-ministro.

O presidente confirmou nesta terça (7) o resultado positivo do seu teste para coronavírus, e relatou que sentiu febre, mal-estar e cansaço, mas que tomou hidroxicloroquina e agora está “perfeitamente bem”. Bolsonaro é, assim como o presidente Donald Trump, uma das lideranças políticas que defendem o uso da cloroquina, mesmo sem comprovação científica de eficácia da droga em pacientes com Covid-19.

“Estou até com vontade de fazer uma caminhada, mas não vou fazê-lo por recomendação médica, mas eu estou muito bem”, disse o presidente, que tem 65 anos e é considerado grupo de risco para o coronavírus. “Vamos tomar cuidado, em especial com o mais idosos e que têm comorbidade, os mais jovens tomem cuidado, mas se forem acometidos do vírus, fiquem tranquilos que para vocês a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero”, afirmou.

Apesar do maior risco para pessoas idosas e que têm outras doenças, como diabetes e hipertensão, o coronavírus pode trazer complicações para pessoas saudáveis e de qualquer idade. Desde maio, têm sido feitos estudos no Brasil que mostram uma maior taxa de mortalidade em pessoas jovens, em comparação a outros países, como a Itália.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum