Milionário, criador do antivírus McAfee, usa calcinha como máscara para entrar na Alemanha e é preso

John McAfee fugiu dos EUA em janeiro do ano passado após revelar que não pagava impostos por considerá-los "injustos". Em atitude machista, ele tentou burlar as leis da Alemanha ao ser proibido de entrar no país sem máscara

Foragido dos Estados Unidos por fraudar impostos, o milionário John McAfee, de 76 anos, criador do famoso antivírus de computadores anunciou pelas redes sociais que foi preso nesta terça-feira (11) ao entrar na Alemanha usando uma calcinha fio-dental como máscara de proteção para o coronavírus.

“Visitei a Catalunha pouco antes de a Europa proibir os catalães de viajar. Tentei voltar para a Alemanha e foi recusada a entrada. Eles exigiram que usasse máscaras. Eu coloquei minha máscara de fio dental. Eles exigiram que eu substituísse. Eu recusei. Briga. Cadeia. Olho roxo. Liberado” publicou McAfee no Twitter.

O machista milionário, que gosta de publicar as confusões que se envolve nas redes, ainda concordou com um seguidor, que disse que a calcinha seria tão eficaz quanto qualquer outra coisa que as pessoas estão usando como máscara.

“Tentei explicar isso. Infelizmente, a autoridade estava surda. E nunca consegui colocar uma daquelas máscaras horríveis e doentias sobre as orelhas em mim. Terão que atirar em mim primeiro. Eles descobriram isso ontem. Me soltaram enquanto usava minha máscara de fio dental”, contou.

McAfee fugiu dos EUA com a esposa, Janice, em janeiro do ano passado quando autoridades começaram a procurá-lo depois que ele confessou não ter pago impostos por mais de oito anos por considerá-los “injustos”. Desde então, o milionário se diz “perseguido” e “vítima de um exílio forçado” que o levou a uma jornada de iate por três ilhas no Caribe.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR