O que o brasileiro pensa?
10 de julho de 2020, 18h44

Órgãos de saúde de MG investigam suposto caso de reinfecção de coronavírus

Técnico de enfermagem foi contaminado, se curou e, quase dois meses depois, foi diagnosticado novamente com a doença e morreu

Reprodução/TV Record Minas

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais informou, nesta sexta-feira (10), que está investigando um suposto caso de reinfecção de Covid-19. Em todo o mundo, ainda não há registros de reinfecção da doença, mas não há, por hora, estudos que comprovem que quem foi contaminado não possa se contaminar novamente.

O caso intrigante é o do técnico de enfermagem Libério Tadeu Fonseca, de 22 anos, de Itatiaiuçu, a 72 km da capital Belo Horizonte. Em abril, o jovem apresentou sintomas leves, foi diagnosticado com Covid-19 e ficou em quarentena e, em maio, depois de um novo exame, testou negativo para a doença.

Depois de voltar ao trabalho, já em junho, Fonseca apresentou sintomas mais severos da Covid-19 e, ao realizar um novo teste, voltou a apresentar diagnóstico positivo para a doença. Ele morreu no último dia 6 e seu atestado de óbito aponta a causa da morte como “complicações por Covid-19”.

Segundo a responsável pela Policlínica onde o jovem fez o teste em junho, Gláucia Vilela, a reação que ele teve depois de já ter testado positivo em abril pode ter relação com alguma alteração genética da mãe.

“Neste ano a gente teve um diagnóstico da mãe dele com uma alteração genética que gerava predisposição às infecções. Se chama GATA2. Essa alteração confere baixa imunidade. Então, nosso raciocínio clínico é que de ele pudesse ter essa herança genética da mãe, e, por isso, uma suscetibilidade maior às infecções”, afirmou.

Já a secretaria de Saúde de Minas Gerais, que foi informada sobre o caso pela secretaria municipal de Itatiaiuçu, disse em nota que “até o momento, não há registro oficial sobre casos de reinfecção ou reativação pelo novo coronavírus no Estado”.

O secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, por sua vez, disse em coletiva que o caso está sendo investigado pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais (Cievs).

“Nós não estamos lidando com uma ciência exata, A ciência tem a característica da investigação. É natural que haja alguns destes questionamentos”, afirmou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum