quinta-feira, 1 out 2020
Publicidade

Patricia Lelis alerta pra que as pessoas não comprem hidroxicloroquina

A jornalista Patrícia Lélis usou as redes sociais na noite desta quinta-feira (19) para fazer um alerta sobre um medicamento que muitas pessoas tem buscado como se fosse a cura da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

“Eu tomo o hidroxicloroquina, o tal remédio que pode ajudar a curar o coronavírus. Todo todos os dias pela manhã, por causa do lúpus.
Acabei de saber que esse remédio está se esgotando nas farmácias do BR por ser vendido sem prescrição médica, o que é um baita absurdo”, declarou Lélis.

A jornalista teme que esse desespero em torno do medicamento faça ele se esgotar nas prateleiras. “Para quem tá comprando esse remédio sem nenhuma consciência, NÃO FAÇA ISSO! Você pode estar tirando da pessoa que realmente precisa do remédio”, disse.

“Tenham consciência. Espero que passe a ser vendido com prescrição médica, como acontece aqui”, completou.

O apelo de Lélis veio após algumas pesquisas “promissoras” feitas nos Estados Unidos usando o medicamento ganharem repercussão na mídia. A divulgação dessas informações fez o próprio Ministério da Saúde fazer um alerta de que não se deve tomar o remédio sem prescrição.

“Não façam isso (comprar o remédio na farmácia). Primeiro porque o Ministério da Saúde tem condição de produção muito grande. Hoje, já é disponibilizado. Se estudos mostrarem esse tipo de beneficio, poderemos prover esse tratamento para a população”, disse Denizar Vianna, secretário de Ciência e Tecnologia do ministério ao O Globo.

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) também fez um alerta: “USO DA CLOROQUINA PARA COMBATE AO COVID-19 É EXPERIMENTAL. A cloroquina, que vêm sendo divulgado como terapêutica para o covid-19, é utilizado para o tratamento da malária, além de seus derivados serem empregados em outras doenças reumatológicas, como a artrite reumatóide”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.