Atriz de Hollywood decide que não fará mais cenas de sexo com diretores homens

Artista britânica afirma não querer “representar o olhar masculino (sobre o sexo), com aquelas cenas horríveis, onde tenho que ser gostosa e ficar gemendo”, e que prefere a visão de diretoras mulheres

Em uma entrevista ao podcast Chanel Connects, publicada nesta segunda-feira (25), a atriz britânica Keira Knightley revelou que seus contratos passarão a incluir uma cláusula na qual ela se recusa a filmar cenas de sexo caso sejam dirigidas por homens.

Segundo a artista, “não se trata de um ‘cancelamento’ com relação aos homens, mas não quero fazer mais aquelas cenas horríveis onde tenho que estar toda oleosa, e tenho que ser gostosa e ficar gemendo. Não estou mais interessada em fazer isso”.

Na entrevista, repercutida pelo jornal The Guardian, Knightley afirma que a maternidade foi uma das coisas que a fez refletir para chegar a esta decisão. “Sou muito vaidosa e meu corpo já gerou dois filhos, isso mudou a minha perspectiva”, contou ela.

No entanto, a atriz também disse que poderia “fazer uma cena que represente a sensibilidade de pessoas como eu. Não me interessa mais representar o olhar masculino (sobre o sexo), mas estaria disposta a trabalhar com diretoras mulheres”.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR