Genival Lacerda: Brasil perde para a Covid-19 mais um de seus grandes talentos

O cantor explodiu em 1975, com "Severina Xique Xique", que vendeu cerca de 800 mil cópias. O verso: “Ele tá de olho é na butique dela” virou um bordão nacional e a sua marca pessoal

Morreu nesta quinta-feira (7), em decorrência de complicações com a Covid-19, o cantor e compositor Genival Lacerda, aos 89 anos. A informação foi confirmada pelo filho do artista, João Lacerda.

Genival estava internado desde o dia 30 de novembro no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, na área central da capital pernambucana com sintomas da Covid-19. Logo a seguir, foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O cantor e compositor teve uma piora na última segunda-feira (4). A família iniciou uma campanha de doação de sangue para ele a partir da quarta-feira.

Artista popular por excelência, Genival Lacerda nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 5 de abril de 1931, mas começou mesmo sua carreira profissional em 1956, ainda em Recife, quando gravou o compacto duplo com “Coco de 56”, escrito por ele e João Vicente, e o xaxado “Dance o xaxado”, feito por ele com Manoel Avelino.

Mas ele explodiu mesmo em todo o Brasil em 1975, quando gravou “Severina Xique Xique”, dele e João Gonçalves, que vendeu cerca de 800 mil cópias. Sua carreira dai em diante nunca mais foi a mesma. E o verso: “Ele tá de olho é na butique dela” virou um bordão nacional e a sua marca pessoal.

Genival Lacerda alegrou o Brasil por mais de seis décadas com inúmeros sucessos, dezenas de discos, shows em todas as partes e um talento e irreverência inconfundíveis.

Voltou a morar no Recife nos anos 90. Mesmo sem novos sucessos nas rádios, continuou fazendo shows e sendo reconhecido por todos os lugares onde passava.

Recebeu, no final de 2017, no Palácio do Planalto, a Ordem do Mérito Cultural (OMC).

Com informações do G1

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR