Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de junho de 2019, 09h32

‘Marighella’, de Wagner Moura, deve estrear em 20 de novembro no Brasil

De acordo com Kleber Mendonça Filho, Moura anunciou a estreia do filme no Brasil após exibição em Sydney, na Austrália; notícia vem após o diretor relatar temor de voltar ao Brasil e lançar seu longa sobre o guerrilheiro brasileiro por tensões políticas

Wagner Moura e Seu Jorge, em set de filmagens de Marighella (Divulgação)

O diretor de cinema Kleber Mendonça Filho informou através de seu Twitter, neste domingo (9), que o filme ‘Marighella’, de seu colega Wagner Moura, estreará em 20 de novembro no Brasil através da produtora Paris Filmes. O anúncio teria sido feito pelo próprio diretor do longa durante a exibição do filme no Festival de Cinema de Sydney, na Austrália.

Tensão política 

Alvo de ameaças de grupos neofascistas ainda durante as gravações, o filme que narra a vida de Carlos Marighella, guerrilheiro brasileiro de esquerda e símbolo da resistência contra a ditadura militar, estreou em fevereiro e foi aplaudido de pé no Festival de Berlim. A partir de então, a obra começou a rodar o mundo, mas a estreia no Brasil ainda era incerta.

Na semana passada, em entrevista The Daily Telegraph, Wagner Moura explicou a situação e se disse com temor de voltar ao seu país.

“Pela primeira vez na vida, senti que poderia estar em perigo”, disse.

Durante a entrevista, o ator confirmou que a produção é considerada uma “ameaça” para os distribuidores de filmes brasileiros, pois “tem uma conexão clara” com a atual situação política nacional. “Eu estava preparado para o filme polarizar as pessoas e para as críticas, mas não estava preparado para nossos distribuidores não terem coragem de lançar o filme”, declarou.

Saiba mais aqui.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum