Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de agosto de 2019, 17h12

Premiação do cinema nacional é marcado por discursos contra Bolsonaro

O ator Stepan Nercessian e o prefeito de São Paulo foram alguns dos que criticaram o governo federal

Stepan Nercessian dedicou o prêmio aos "canalhas que não entendem nada de cinema" (Reprodução/Canal Brasil)

O Theatro Municipal de São Paulo foi o palco para entrega do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, na noite da quarta-feira (14). A cerimônia é dedicada a premiar os melhores filmes feitos no país durante o último ano. A festa, que enaltece o cinema nacional, foi marcada por discursos políticos endereçados, principalmente, ao presidente da República.

Jair Bolsonaro, desde que assumiu o a presidência, vem fazendo uma série de ataques ao mercado audiovisual do Brasil. Decretou corte de verbas para o setor, ameaçou encerrar os trabalhos da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e fez diversas mudanças em secretarias especializadas que trabalham com o meio cultural. Recentemente a Ancine divulgou um questionário onde os realizadores de filmes deviam preencher informações como se o filme teria cenas de nudez ou sexo explícito.

Diante deste cenário, o ator Stepan Nercessian, que ganhou o prêmio de melhor ator pelo filme Chacrinha, dedicou a sua estatueta a todos que trabalham na indústria do cinema brasileira e também a todos aqueles que a perseguem. “Esse prêmio é dedicado aos filhos e parentes de todos aqueles que trabalham no cinema brasileiro. Ele é dedicado também a qualquer imbecil e todos os canalhas que não entendem absolutamente nada do que quer dizer cinema brasileiro”.

Foi a primeira vez que a cidade de São Paulo recebeu o evento, que durante mais de uma década era realizado no Rio de Janeiro. Anfitrião da festa, o prefeito Bruno Covas (PSDB-SP) mandou uma crítica indireta para Jair Bolsonaro e toda sua tentativa de impedir a realização de filmes país. “Não se pode admitir qualquer tipo de filtro (no cinema brasileiro). Até porque filtro em Cultura tem nome, e é censura”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum