O que o brasileiro pensa?
03 de outubro de 2018, 17h18

Bolsonaro já se gabou por ter votado contra todos os direitos das domésticas

Bolsonaro, além de defender salários diferentes entre homens e mulheres, foi um dos únicos deputados que votou contra a PEC das Domésticas, que garantiu direitos básicos de qualquer trabalhador com carteira assinada a mulheres que trabalhavam em regime de semi-escravidão; na TV, o candidato se gabou do "feito". Relembre

Foto: Fabio Rodrigues/ Agencia Brasil

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), para além das pautas morais e “em defesa da família” que encampa, é um histórico defensor da retirada de direitos. Além de defender salários diferentes entre homens e mulheres, apoiar a reforma trabalhista e da Previdência, além de aventar, como informou seu vice, acabar com o 13º salário, o militar da reserva foi um dos únicos deputados que votou, em 2012, contra a PEC 66/2012, conhecida como PEC das Domésticas.

Em um programa de TV exibido em 2015, inclusive, Bolsonaro se gabou do “feito”. “Fui o único deputado, nos dois turnos, que votou contra todos os direitos trabalhistas das empregadas domésticas”. Na verdade, ele não foi o único. A proposta venceu com esmagadores 347 votos a favor e 2 contra.

Leia também
Domésticas sentirão na pele efeitos perversos da reforma trabalhista

A PEC das Domésticas garantiu a mulheres que trabalhavam em regime de semi-escravidão (historicamente empregadas domésticas no Brasil dormiam no local de trabalho e prestavam os serviços por comida ou salários menores que um salário mínimo) os direitos básicos previstos em lei a qualquer trabalhador com carteira assinada, como jornada de 8 horas de trabalho, férias, 13º salário, direito à hora extra, seguro desemprego, FGTS, etc.

Relembre, no vídeo abaixo, o episódio em que o candidato do PSL se vangloriou por ter votado contra esses direitos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum