domingo, 20 set 2020
Publicidade

Com fardas e viaturas, pastores se disfarçam de PMs para forçar internações em comunidades terapêuticas cristãs

Desde 2011, um grupo de pastores atua como agentes de segurança pública no Distrito Federal com a complacência da Polícia Militar. Os falsos policiais usam farda, distintivo e até mesmo viaturas que imitam os símbolos oficiais.

Reportagem das jornalista Amanda Audi, do The Intercept Brasil, revelou nesta quarta-feira (5) que a Polícia Militar faz vista grossa com a chamada “Patrulha da Paz”, que agora é alvo da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Deputados do Distrito Federal.

Na última quarta-feira (29), o presidente da comissão, Fábio Félix (PSOL), enviou o caso para o Ministério Público do Distrito Federal e para a Secretaria de Segurança Pública do DF. Apesar da ciência do governo do DF, os “agentes” seguem atuando, conforme mostram vídeos publicados na página Patrulha da Paz – Força Celestial.

Segundo a Comissão de Direitos Humanos, os agentes “realizariam ações de violência contra pessoas em situação de rua, constrangendo-as e, em alguns casos, levando de forma forçada para internação em comunidades terapêuticas para tratamento de pessoas que usam drogas”.

Um dos vídeos da patrulha, publicados nas redes sociais, mostram os pastores intimidando os usuários. “Quem vê farda vai correr, porque pensa que vai preso, mas não, nós viemos libertar a vida pro senhor”, diz um dos pregadores fantasiados.

“Estamos tirando esses infratores da rua e fazendo o trabalho deles [policiais]”, disse pastor Bezerra, comandante do “batalhão”, à reportagem. Ele afirma liderar um grupo de 103 pessoas, sendo 40 ativas.

Confira aqui a reportagem do The Intercept na íntegra

Acesse aqui a denúncia, obtida pelo The Intercept

Assista ao vídeos:

https://www.facebook.com/364136420422956/videos/780913965778715/
Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.