sábado, 19 set 2020
Publicidade

Curso de formação da Polícia Civil-SP inclui obras de Djamila Ribeiro e Silvio de Almeida na bibliografia

O currículo do curso de formação de Direitos Humanos e Diversidade da Polícia Civil de São Paulo foi modificado com o objetivo de ampliar a discussão sobre raça, gênero e direitos humanos. Entre as referências que estão “O que é racismo estrutural”, de Silvio Almeida e “O que é lugar de fala?”, de Djamila Ribeiro.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Às vésperas de um novo concurso que deve contratar cerca de 3 mil novos agentes, a Secretaria de Cursos de Formação da Academia de Polícia Civil apresentou o novo currículo dos cursos preparatórios, que acontecem durante quatro meses antes do oficial ingressar na carreira.

O livro de Djamila Ribeiro, “O que é lugar de fala?”, que foi um dos mais vendidos no ano de 2018 e indicado ao Prêmio Jabuti de Humanidades, conta sobre as diferentes posições de fala forjadas na sociedade. Já “O que é racismo estrutural?”, de Sílvio de Almeida, traz reflexões sobre a construção das noções de raça e racismo.

https://twitter.com/toledoluizf/status/1150867035095797760

Outro referência que aparece na lista é “Orientações sobre identidade de gênero”, da pesquisadora Jaqueline de Jesus, que se propõe a ser um “guia técnico sobre pessoas transexuais, travestis e demais transgêneros”. Jaqueline é uma das primeiras mulheres trans a se tornar doutora no Brasil.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.