Human Rights Watch pede que PF apure supostas mortes por snipers da polícia do Rio

Polícia Civil, Ministério Público estadual e Defensoria Pública programaram para esta segunda-feira (18) uma perícia na torre, que fica em uma sede administrativa da polícia

A organização não governamental internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch solicitou que a Polícia Federal apure as denúncias de que snipers posicionados em uma torre da Cidade da Polícia, no Rio de Janeiro, teriam assassinado pelo menos duas pessoas na comunidade de Manguinhos, de acordo com informações de Ana Luiza Albuquerque, da Folha de S.Paulo.

​Polícia Civil, Ministério Público estadual e Defensoria Pública programaram para esta segunda-feira (18) uma perícia na torre, que fica em uma sede administrativa da Polícia Civil.

No final do mês de janeiro, Carlos Eduardo Santos Lontra, 27 anos, e Rômulo Oliveira da Silva, 37, foram mortos a tiros em Manguinhos. Quatro dias separaram os dois assassinatos.

Relatos

Conforme moradores contaram ao Ministério Público, à Defensoria e à Human Rights Watch, mais quatro mortes a tiros ocorreram na região no fim de 2018. Eles acreditam os disparos saíram da torre da Polícia Civil.

“Dada a possibilidade de que o assassino seja um policial civil atirando de uma instalação da Polícia Civil, a investigação não deveria ser liderada pela Polícia Civil, mas pelo Ministério Público do estado do Rio de Janeiro e pela Polícia Federal”, diz Daniel Wilkinson, diretor adjunto da divisão das Américas da Human Rights Watch, em nota.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR