Fórumcast #20
22 de março de 2019, 16h55

Metalúrgicos do ABC aprovam greve geral contra reforma de Bolsonaro

Em ato político liderado pela CUT e demais centrais sindicais, presidentes e diretores das entidades explicaram os impactos da reforma da Previdência do governo

Foto: Edu Guimarães/CUT

Os metalúrgicos e metalúrgicas do ABC e trabalhadores de categorias como químicos, bancários e professores participaram, nesta sexta-feira (22), do ato político realizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais, no Largo Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo. O ato fez parte do Dia Nacional em Defesa da Previdência Social.

Os dirigentes sindicais colocaram em votação e os trabalhadores e trabalhadoras aprovaram, por unanimidade, a realização de uma greve geral contra a reforma de Jair Bolsonaro.

O ato ocorreu após caminhada de quatro quilômetros pelas ruas da cidade do ABC.

“Na hora que a CUT e as demais centrais convocarem uma greve geral contra a reforma da Previdência de Bolsonaro nós estaremos juntos, e vamos parar, não só a Ford e a Mercedes-Benz, como hoje, mas sim todas as fábricas da região para dizer que não vamos aceitar qualquer medida que retire direitos da classe trabalhadora”, afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), Wagner Santana, o Wagnão.

Com informações da CUT

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Deputados bolsonaristas espalham fake news para descaracterizar PL sobre novas configurações de famílias

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum