Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
14 de novembro de 2019, 11h50

The Guardian destaca o Bahia como time mais progressista do Brasil

Reportagem do jornal britânico mostra como clube baiano saiu das mãos de famílias "antidemocráticas e populistas" e passou a ser gerenciado por torcedores, que desenvolvem campanhas sobre questões como racismo, direitos LGBTQ, demarcação de terras indígenas e meio ambiente

Bahia é destaque no The Guardian (Reprodução)

O jornal inglês The Guadian deu destaque em seu site nesta quarta-feira (13) na seção de esportes ao Bahia, clube de futebol de Salvador, considerado pelo jornal o mais progressista do Brasil.

A reportagem, do jornalista Joshua Law, revela como o Bahia se tornou o clube de futebol mais progressista do país a partir de ações afirmativas que vem desenvolvendo em relação a minorias e questões como o meio ambiente.

Em uma das ações, o texto cita que o time usou em uma partida contra o Ceará no mês passado uniformes pintados com manchas que remetiam ao óleo que contaminou cerca de 70% do litoral nordestino.

“A intervenção da Bahia sobre o assunto não surpreendeu os fãs de futebol no Brasil. Nos últimos dois anos, o clube desenvolveu uma reputação como o clube mais democrático e socialmente envolvido no país, realizando campanhas sobre questões como racismo, direitos LGBTQ, demarcação de terras indígenas e tratamento de torcedores em estádios de futebol”, diz o texto.

A reportagem explica ainda que o clube adotou este tipo de posicionamento em 2013, quando Guilherme Bellintani assumiu a presidência do tricolor baiano, que foi administrado por décadas por três famílias “antidemocráticas e populistas” da capital baiana.

“Um movimento chamado Democracia Tricolor começou nos anos 90. Então, em 2013, a batalha foi vencida”, contou Bellintani ao Guardian, o terceiro presidente desde que os torcedores assumiram o comando do clube.

Bellintani conta que quando assumiu tinha os objetivos de garantir o clube financeiramente, obter sucesso em campo e implementar “ações afirmativas”.

Para esse terceiro objetivo, ele ajudou a estabelecer o Núcleo de Ações Afirmativas, “um novo departamento do clube que coordena as campanhas que colocaram o Bahia na vanguarda da batalha por direitos básicos para muitos grupos oprimidos do Brasil”, diz o jornal.

Leia a reportagem na íntegra (em inglês)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum