Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de agosto de 2019, 19h24

Alemanha responde a provocação de Bolsonaro e posta vídeo de florestas e parques

Depois de Bolsonaro desafiar a chanceler Angela Merkel a "reflorestar a Alemanha", a Embaixada do país no Brasil publicou um vídeo mostrando o verde e destacando que o país é um dos mais florestados da Europa

Reprodução/Facebook

Depois do presidente Jair Bolsonaro atacar a chanceler Angela Merkel e falar para a mandatária usar o dinheiro cortado do Fundo da Amazônia para a “reflorestar a Alemanha”, a Embaixada do país no Brasil deu uma resposta criativa ao presidente e postou nesta quinta-feira (15) nas redes sociais um vídeo convidando os brasileiros a conheceram as florestas e bosques do país que é um dos mais florestados da Europa.

“Você sabia que a Alemanha é um dos países mais florestados da Europa? As florestas alemãs são destinos turísticos imperdíveis”, diz a publicação que destaca a Floresta Negra, inspiração para o famoso sabor de torta, o Parque Nacional de Jasmund, o Parque Nacional da Suíça Saxônica, além dos parques nacionais Harz, Bayerischer Wald e Muritz.

O vídeo conta ainda que a área de florestas na Alemanha cresceu mais de 1 milhão de hectares nas últimas 5 décadas e cobrem um terço do território nacional, o que torna o país um dos mais densamente florestados da Europa.

A Alemanha decidiu cortar R$ 155 milhões em investimentos ao Fundo da Amazônia por considerar que o governo Bolsonaro não está comprometido com a redução do desmatamento. “A política do governo brasileiro na Região Amazônica deixa dúvidas se ainda se persegue uma redução consequente das taxas de desmatamento”, disse a ministra do Meio Ambiente, Svenja Schulze, no último sábado (10).

Nesta quinta-feira foi a vez da Noruega, o outro país que investia pesado no Fundo da Amazônia anunciar  congelamento dos investimentos.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum