Bolsonaro diz a jornalistas que seu discurso na ONU será em Braille

Ninguém entendeu o motivo da ironia; presidente brasileiro é alvo de piadas nos corredores da ONU

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou a jornalistas em tom de piada, na manhã desta segunda-feira (20), no lobby do hotel onde está hospedado em Nova York para participar da Assembleia-Geral da ONU, que “o discurso será em braille”.

Bolsonaro não respondeu perguntas nem explicou a razão da ironia.

Ele fará nesta segunda-feira, o primeiro encontro bilateral com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. Eles devem tratar no encontro sobre meio-ambiente e sustentabilidade, vacinas contra a Covid-19, o apoio à entrada do Brasil na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e da expansão do comércio entre os países no pós-Brexit.

Alvo de piadas

Na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), onde Bolsonaro será o primeiro a subir no púlpito para fazer o discurso de abertura da Assembleia Geral, na terça-feira (21), seu nome é acompanhado por comentários jocosos, de indagação de suas faculdades mentais e de indignação diante das ameaças à democracia.

Embaixadores e altos funcionários da entidade são claros: o estrago feito pelo presidente brasileiro na imagem internacional do Brasil foi enorme em diferentes áreas e apenas mudar o tom do discurso não será suficiente.

Bolsonaro foi alvo de 32 cartas e comunicações de relatores independentes da ONU, em apenas dois anos e meio de governo, que denunciam violações de direitos humanos cometidos pelo governo. As comunicações, mantidas em sigilo por meses, se referem a temas como violência policial, pandemia, ditadura, imprensa, moradia, educação, racismo e tantos outros.

Com informações da Folha

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR