Campanha de Trump pede que próximo debate se concentre em política externa

Argumento do gerente de campanha de Trump, Bill Stepien, é que temas como Covid-19, racismo e mudanças climáticas já foram discutidos anteriormente

A equipe de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu uma carta à Comissão de Debates Presidenciais exigindo que o próximo debate contra o candidato democrata Joe Biden se concentre no tema da política externa. A campanha também afirmou ser “inaceitável” a proposta de permitir que o moderador tenha o poder de fechar o microfone dos candidatos.

“Para o bem da integridade da campanha e em benefício do povo norte-americano, pedimos que repensem e reeditem um conjunto de tópicos para o debate de 22 de outubro, com ênfase na política externa. Isso foi o que as campanhas concordaram e tem sido a tradição em campanhas anteriores”, escreveu o gerente de campanha de Trump, Bill Stepien.

“É completamente inaceitável que qualquer pessoa exerça tal poder e a decisão de prosseguir com essa mudança equivale a transferir o controle editorial do debate para a comissão, que já demonstrou sua parcialidade ao [candidato democrata Joe] Biden”, completa Stepien. A carta na íntegra foi compartilhada por ele nas redes sociais.

O gerente de campanha de Trump disse ainda que os tópicos anunciados pela moderadora Kristen Welker, da NBC News, pouco abordam a questão de política externa e quase todos já teriam sido discutidos durante o primeiro debate. Com isso, temas como combate à Covid-19, famílias norte-americanas, raça nos EUA, aquecimento global, segurança nacional e liderança ficariam de fora do novo debate.

Confira a carta completa:

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.