Cenas no aeroporto de Cabul desmentem Biden e repetem Saigon; veja vídeo

Multidão se aglomera na pista de pouso do único aeroporto da capital; tropas americanas dispararam contra as pessoas; há notícias de mortos

Ao contrário das previsões do presidente norte-americano Joe Biden, a situação no aeroporto internacional de Cabul, no Afeganistão, é de caos e parece repetir Saigon. Centenas de afegãos se deslocaram para a pista de pouso com o objetivo de deixar o país após a chegada, neste domingo (15), dos talibãs à capital, de acordo com informações da agência de notícias AFP.

Um funcionário norte-americano afirmou à Reuters que militares dos EUA que supervisionam a evacuação de seus cidadãos no aeroporto realizaram disparos de advertência para conter a multidão.

Os militares dos EUA dizem ter assegurado o perímetro do aeroporto. As imagens foram registradas por alguém que estava tentando voar para a Turquia.

“A multidão estava fora de controle. Os disparos apenas evitaram o caos”, afirmou.

Fontes locais afirmaram à Sputnik que diversas pessoas foram mortas após os soldados norte-americanos abrirem fogo contra a multidão no aeroporto de Cabul.

A emissora Al-Jazeera informa que a situação no aeroporto de Cabul é caótica devido aos intensos voos de helicópteros que estão retirando os funcionários das missões diplomáticas e à grande concentração de “civis, que estão tentando fugir do Talibã”. As pessoas estão aglomeradas na entrada do único aeroporto da capital.

Enquanto isso, o presidente permanece na casa de campo presidencial em Camp David e, até o momento, não manifestou intenção de interromper as férias. Biden também não fez pronunciamentos públicos e nem deu entrevistas. Coube ao Departamento de Estado a tarefa de explicar publicamente o posicionamento do governo.

Autoridades americanas que defenderam a retirada das tropas americanas do Afeganistão afirmaram, ao longo do domingo, ter havido um erro de cálculo. A expectativa do governo americano era de que o Taleban levasse meses até conseguir tomar Cabul, após a retirada das tropas. “Aconteceu mais rapidamente do que esperávamos”, disse o secretário de Estado americano Antony Blinken em entrevista à televisão. 

Publicidade

A imagem que rodou o mundo foi justamente a que Biden prometeu que não se repetiria: a de soldados americanos evacuados do Afeganistão pelo telhado da embaixada, em um helicóptero militar. A cena foi associada à de Saigon, no Vietnã. 

“Isso não é Saigon”, rebateu Blinken, ao vivo na televisão. “Fomos ao Afeganistão há 20 anos com uma missão, e essa missão era lidar com as pessoas que nos atacaram em 11 de setembro. E nós tivemos sucesso nessa missão”, disse o secretário de Estado.

Publicidade
Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR