CHINA EM FOCO

Premiê chinês enfatiza necessidade de implementar políticas para estabilizar economia

Primeiro-ministro da China, Li Keqiang, pediu esforços para apoiar entidades de mercado, emprego e meios de subsistência das pessoas

Escrito en GLOBAL el

O desenvolvimento é a chave para resolver todos os problemas na China. A declaração é do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, que pediu ações rápidas para trazer a economia de volta aos trilhos. Ele destacou a necessidade de implementar políticas para estabilizar a economia e apoiar entidades de mercado, emprego e meios de subsistência das pessoas.

A declaração de Li foi feita nesta quarta-feira (25) durante uma teleconferência realizada pelo Conselho de Estado. Na ocasião, ele pediu esforços para manter a economia funcionando dentro de um intervalo apropriado e afirmou que várias medidas eficazes foram implementadas em resposta às dificuldades e desafios decorrentes de fatores inesperados este ano.

Na avaliação de Li, as dificuldades em março, e desde abril em particular, são em alguns aspetos e em certa medida superiores às vividas em 2020, quando a epidemia de Covid-19 atingiu a China. Este ano foi marcado por queda do emprego, da produção industrial, do consumo de energia e transporte de cargas, entre outros.

Para resolver essa questão, o premiê aponta que devem ser tomadas medidas para implementar plenamente a nova filosofia de desenvolvimento da China, coordenar o controle da epidemia com o desenvolvimento econômico e social de maneira altamente eficiente e colocar o crescimento estabilizador em uma posição mais proeminente.

"Mais trabalho deve ser feito para apoiar as entidades do mercado a fim de sustentar o emprego e a subsistência das pessoas, garantir um crescimento econômico razoável no segundo trimestre e reduzir a taxa de desemprego o mais rápido possível."
Primeiro-ministro da República Popular da China, Li Keqiang

Li enfatizou que o Conselho de Estado chinês propôs em reunião recente 33 medidas para estabilizar a economia do país. Ele emitiu uma ordem aos departamentos do governo para introduzir essas medidas até o final de maio.

Ele também pediu às autoridades locais que introduzam políticas à luz das condições locais para ajudar as entidades do mercado a superar as dificuldades e estabilizar e aumentar os postos de trabalho.

Os governos locais devem tratar todos os tipos de entidades do mercado com igualdade, continuar a suavizar as cadeias logísticas e industriais para promover a retomada do trabalho e da produção e garantir a distribuição oportuna do seguro-desemprego e fundos de assistência social às pessoas necessitadas.

O Conselho de Estado enviará forças-tarefa a 12 províncias a partir desta quinta-feira para supervisionar o trabalho local na implementação de políticas estaduais, de acordo com o primeiro-ministro.

China vai implementar projeto de Cidades Verdes e Neutras em Carbono

O Banco Mundial aprovou a concessão de US$ 26,90 milhões em empréstimo para apoiar o projeto chinês de Cidades Verdes e Neutras em Carbono para ser executado pelo Centro de Desenvolvimento Urbano da China em três localidades do país: Xunquim, Chengdu e Ningbo.

Xunquim é o maior e mais populoso dos quatro municípios da China que possuem o status de províncias - ao lado de Pequim, Xangai e Tianjin. É também um dos centros econômicos do país e está localizado no sudoeste do país. Chengdu é uma cidade do sudoeste do país, capital da província de Sichuan e é um polo econômico e cultural. Ningbo está localizada no nordeste da província de Chequião.

A aprovação do projeto ocorreu no dia 13 de maio e foi anunciada pelo Ministério das Finanças da China. A iniciativa tem o objetivo de integrar a conservação da biodiversidade no desenvolvimento urbano das cidades participantes e estabelecer o caminho para a neutralidade de carbono

O projeto compreende três partes. A primeira focará na melhoria do quadro de desenvolvimento urbano de alta qualidade por meio da promoção da biodiversidade e da neutralidade de carbono e vai custar 4 milhões de dólares americanos.

A segunda etapa vai oferecer suporte para uma solução abrangente para biodiversidade e mudanças climáticas e planeja investir em natureza e neutralidade de carbono, com um custo de 19,78 milhões de dólares americanos.

A terceira fase apoiará o compartilhamento de conhecimento, capacitação e gerenciamento de projetos, com um custo de 3,12 milhões de dólares americanos. 

Carteiras digitais dominam o e-commerce chinês

O comércio eletrônico da China tem crescido 12% ao ano e espera-se que alcance um mercado de mais de US$ 3,2 trilhões até 2025.

Em 2021, houve um aumento de mais de 10% em relação a 2020 nas carteiras digitais, lideradas pela Alipay e WeChat Pay, que representaram quase 83% do valor das transações de comércio eletrônico da China no ano passado. 

Os dados são do The Global Payment Report 2022 of Worldpay – relatório produzido por uma subsidiária de processamento de pagamentos da Fidelity National Information Services, um fornecedor dos EUA de soluções de tecnologia financeira.

De acordo com o documento, as carteiras digitais representaram quase metade do valor das transações de comércio eletrônico globalmente no ano passado e devem aumentar para 52,5% em 2025. 

O relatório aponta que o comércio eletrônico deverá responder por 12% dos gastos globais do consumidor até 2025, com 59% das despesas de e-commerce transacionadas através de dispositivos móveis.

O gerente da Worldpay na China, Philip Shi, observou que, diferentemente de qualquer outro mercado de comércio eletrônico globalmente, a China é dominada por mercados online, superaplicativos e miniprogramas, impulsionando a adoção de carteiras móveis e outros pagamentos digitais pelos consumidores.

As carteiras digitais também figuram com destaque na transação de ponto de venda (POS) da China, compreendendo 54% do valor da transação de POS do país no ano passado, principalmente por meio de códigos QR. A projeção é de que a proporção chegue a quase dois terços até 2025, apresentando mais de US$ 17 trilhões. O dinheiro cairá abaixo de 10% do valor da transação POS na China em 2022.

Em todo o mundo, a participação das carteiras móveis nas transações de POS saltou mais de 21% ano a ano em 2021 para 28,6%, ou mais de US$ 13,3 trilhões.

A China está na vanguarda da inovação em pagamentos. De acordo com Shi, como o país está aumentando a pesquisa e o uso piloto do yuan digital, espera-se que a moeda digital seja amplamente usada como outra forma de moeda.

China e países da América Latina e Caribe realizam primeiro Fórum online de Cooperação em Transporte

O primeiro Fórum de Cooperação em Transportes da China e Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) foi realizado online nesta terça-feira (24). O objetivo do evento é o de aprimorar a conectividade e promover o desenvolvimento do transporte entre as duas regiões. 

O ministro dos Transportes chinês, Li Xiaopeng, observou que a China está pronta para trabalhar com os estados latino-americanos e caribenhos para fortalecer ainda mais a conectividade e promover um desenvolvimento mais forte, verde e saudável do transporte

A China e todos os países participantes do fórum emitiram uma declaração conjunta, aguardando as futuras perspectivas de cooperação pragmática entre os dois lados em ferrovias, rodovias, logística, assuntos marítimos e outros campos. 

Representantes de países da América Latina e do Caribe acreditam que há um grande potencial de cooperação com a China na construção de infraestrutura de transporte, desenvolvimento logístico e transporte sustentável. 

Entre 2005 e 2020, 138 projetos de cooperação em infraestrutura entre a China e os países da América Latina e Caribe foram colocados em operação ou em construção, gerando mais de 600 mil empregos locais. 

Até agora, 21 países latino-americanos e caribenhos assinaram acordos de cooperação com o país asiático no âmbito da Iniciativa do Cinturão e Rota e estão ampliando o campo de cooperação com a China. 

O mais recente país latino-americano a integrar a Iniciativa foi a Argentina. O acordo foi firmado na visita do presidente argentino, Alberto Fernández, à China durante a Olimpíada de Inverno de 2022.

Filmes chineses diversificados e dramas de TV atraem mais fãs em todo o mundo

Nos últimos anos, os filmes e séries de TV nacionais da China se tornaram globais com temas diversificados e padrões de produção mais altos, atraindo mais pessoas de diferentes culturas.

Enquanto a popularidade dos filmes chineses e peças de TV que refletem a cultura tradicional chinesa continua a crescer, produções baseadas na vida do povo chinês contemporâneo e seus valores também estão ganhando apreço do público em todo o mundo.

"Costumava haver muitos dramas históricos e de fantasia que iam para o exterior, mas agora há uma série de excelentes dramas baseados na realidade que são bem recebidos no exterior", observa o professor de literatura chinesa na Universidade de Pequim, Zhang Yiwu, que também cita  os temas diversificados das séries de TV chinesas da atualidade.

Gêneros como artes marciais, vida moderna e dramas de romance urbano são populares entre o público africano, comenta o diretor do canal chinês do StarTimes,  Zhang Jun. O grupo de mídia chinês se tornou um dos operadores de TV digital mais influentes da África.

Além disso, o público estrangeiro, especialmente os de países em desenvolvimento, também têm demonstrado interesse em dramas de TV sobre o alívio da pobreza nas áreas rurais da China.

As formas de cooperação também foram ampliadas. Deer Squad, uma animação infantil apresentada pela iQIYI em cooperação com a Nickelodeon, foi ao ar na Nickelodeon International em agosto de 2020. 

Os estúdios de cinema e TV estrangeiros também optam por comprar direitos de remake para alguns dramas domésticos populares, além de pré-comprar direitos exclusivos de distribuição no exterior.

Ao mesmo tempo, empresas chinesas vêm explorando novos canais de filmes e séries de TV para atingir o público global por meio da internet.

Por exemplo, a StarTimes estabeleceu subsidiárias em mais de 30 países africanos, incluindo Ruanda, Nigéria e Quênia, e iniciou operações de TV digital e streaming online na maioria deles. Em julho de 2020, a iQIYI designou seu escritório em Pequim e o escritório de Cingapura como a sede dupla das operações globais da iQIYI.

"O número crescente de filmes e séries de TV chineses indo para o exterior reflete a melhoria da força nacional geral da China, seu soft power cultural e sua influência cultural", comentou o presidente da Associação de Críticos de Cinema da China, Rao Shuguang.

Festival de Busca de Raízes celebra os ancestrais chineses

 

O Festival da Busca de Raízes, uma cerimônia anual para reverenciar os ancestrais chineses, foi celebrado nesta quinta-feira (26) na cidade de Suizhou, província de Hubei, centro da China.

A solenidade comemora o nascimento do imperador Yan (Yandi), que é considerado o ancestral comum de todos os chineses. Essa figura lendária surgiu na China há mais de cinco mil anos e também é conhecida como Shennong ou o "Fazendeiro Divino". Acredita-se que ele nasceu em 26 de abril no calendário lunar chinês na cidade de Suizhou.

O imperador Yan é celebrado por apresentar grandes inovações agrícolas ao povo chinês dos tempos antigos. A ele é creditada a invenção do "cultivo de corte e queima" e de ferramentas como o arado. Esse personagem também teria provado centenas de plantas para encontrar os ingredientes ideais para produzir medicamentos fitoterápicos e é considerado pioneiro na fundação de mercados para troca e comércio.

Todos os anos, desde 2009, a cidade de Suizhou realiza uma cerimônia comemorativa do nascimento do imperador. O evento se transformou em uma importante marca cultural da província de Hubei.