Fórumcast #20
11 de abril de 2019, 16h24

Em nota, PT repudia prisão de Assange: violação de direitos humanos

“Tal prisão contraria as convenções internacionais relativas à proteção de asilados e refugiados, bem como se confronta a Constituição do Equador”, diz a mensagem

Foto: Reprodução

O PT divulgou nesta quinta-feira (11) uma nota de repúdio à prisão do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, detido pela polícia britânica na embaixada do Equador, em Londres, no Reino Unido, onde estava asilado desde 2012.

Vejam a íntegra da nota:

Como fundador do WikiLeaks, Assange contribuiu para revelar os casos de espionagem em marcha pelo governo dos Estados Unidos, como foi o caso da presidenta Dilma e da Petrobras, cujas consequências para a soberania nacional de nosso pais vivemos ainda nos dias atuais.

Outros documentos da diplomacia norte-americana revelados pelo WikiLeaks demonstram a responsabilidade do governo dos EUA em desestabilizar regimes e governos violando a soberania dos estados nacionais.

Tal prisão contraria as convenções internacionais relativas à proteção de asilados e refugiados, bem como se confronta a Constituição do Equador, a qual, em seu artigo 79, proíbe a extradição de nacionais, que é o caso de Assange, a quem foi concedida a cidadania equatoriana.

O atual governo equatoriano viola princípios fundamentais de proteção aos direitos humanos da ONU e da Corte Interamericana de Direitos Humanos ao entregar um cidadão equatoriano que estava dentro da embaixada de seu próprio país, inaudita na história diplomática mundial.

Veja também:  Cadeia onde José Dirceu está preso tem motim e rebelião

O Partido dos Trabalhadores envia a sua solidariedade aos familiares e amigos de Julian Assange, bem como aos integrantes do WikiLeaks.

Comissão Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum