Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de setembro de 2019, 21h46

Golpe no Reino Unido pode implodir Partido Conservador

Com ameaças a correligionários, Johnson coloca em risco o próprio posto de primeiro-ministro

Boris Johnson - Foto: Reprodução/YouTube

A decisão do primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, de dar um golpe e fechar o Parlamento para promover um Brexit sem acordo pode acabar se voltando contra o Partido Conservador, do premiê. Uma lei proposta pela oposição que busca frear Johnson e impedir a saída da União Europeia sem trato incendiou os bastidores na legenda, que possui a maioria do Parlamento.

A proposta levantada pelo Partido Trabalhista de criar uma lei que determine que o Brexit ocorra obrigatoriamente através de um acordo tem ganhado adesão de conservadores que discordam da medida extrema de Johnson. Em resposta, o premiê anunciou que o membro do partido que apoiar a medida será sumariamente expulso.

“Qualquer parlamentar conservador que fizer isso será desligado e não permanecerá como candidato conservador em uma eleição”, afirmou. Entre os insatisfeitos que já se manifestaram publicamente estão Philip Hammond, David Gauke, David Lidington, Margot James, Anne Milton e Sam Gyimah.

Uma questão que aparece no meio dessa polêmica é a própria sustentação de Johnson, afinal, as expulsões podem gerar uma perda da maioria no Parlamento por parte dos conservadores. Isso pode vir a derrubar o primeiro-ministro.

O projeto que tenta frear Johnson será votado na terça-feira, antes da suspensão do Parlamento entrar em vigor.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum