Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de junho de 2019, 09h31

Governo argentino traçou estratégia para evitar exposição de Macri com Bolsonaro

Informações obtidas pela Fórum comprovam que Bolsonaro não recebeu as honrarias costumeiras durante visita à Argentina e terminou a viagem jantando sozinho com a esposa, Michelle Bolsonaro. Às vésperas de nova disputa presidencial, Macri evitou o brasileiro, que é rechaçado por vários setores da política e da sociedade argentina

Bolsonaro e Mauricio Macri (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Às vésperas do vencimento do prazo para formação das coligações e faltando pouco mais de um mês para o início da campanha eleitoral, o presidente da Argentina e candidato à reeleição, Maurício Macri armou uma estratégia para expor minimamente a sua imagem junto à de Jair Bolsonaro durante a visita do presidente brasileiro nesta quinta-feira (6).

Segundo o jornalista Ezequiel Chabay, do portal Cronista, a Casa Rosada, sede do governo argentino, planejou uma “recepção ajustada estritamente ao decoro protocolar, sem maiorias honrarias e pensando, antes de tudo, em cuidar da imagem do presidente Maurício Macri”.

A estratégia foi justamente para preservar a imagem de Macri diante dos vastos setores da política e da sociedade que rechaçaram a visita de Bolsonaro por causa de seu perfil e declarações racistas, homofóbicas e misóginas.

Informações obtidas pela Fórum comprovam que Bolsonaro não recebeu as honrarias costumeiras durante visita à Argentina e terminou a viagem jantando sozinho com a esposa, Michelle Bolsonaro. É costume na Argentina a realização de um jantar público com presidentes estrangeiros no Centro Cultural Kirchner, o CCK.

Além da ausência do jantar com Macri, o brasileiro também não foi reconhecido como “visitante ilustre” na Câmara de Buenos Aires e tampouco falou ao Congresso.

O presidente colombiano, Ivan Duque, que chega na capital argentina na segunda-feira, será recebido como visitante ilustre e deve seguir todo o rito reservado a autoridades estrangeiras.

A maioria das atividades de Bolsonaro no país vizinho aconteceu de portas fechadas. O presidente brasileiro se encontrou com empresários, legisladores e juízes de forma privada, além de ter participado de se reunido com Macri na Casa Rosada e ter participado de um almoço promovido pelo mandatário argentino.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum