sábado, 19 set 2020
Publicidade

Greta Thunberg lutou contra a depressão por três anos antes de iniciar ativismo ambiental, diz pai

Em entrevista ao canal britânico BBC, Svante Thunberg, pai da ativista ambiental Greta Thunberg, disse que a filha lutou contra a depressão por “três ou quatro anos”, antes de iniciar a luta pela preservação do meio ambiente e que hoje está mais feliz.

“Ela parou de falar… parou de ir à escola”, disse o pai da jovem de 16 anos, diagnosticada com síndrome de Asperger – uma forma de autismo -, ressaltando que “seu pior pesadelo” foi quando Greta começou a se recusar a comer.

Para ajudar na recuperação da filha, Thunberg passou mais tempo em casa com ela e sua irmã mais nova, Beata. A mãe de Greta, Malena Ernman, cantora de ópera que representou a Suécia no festival de música Eurovision em 2009, cancelou contratos para que toda a família pudesse ficar unida.

O ativismo também resultou na mudança de hábitos em casa, após a família começar a estudar mais profundamente as mudanças climáticas, que deixava Greta cada dia mais interessada.

Pela filha, a mãe opta por não viajar de avião, enquanto o pai se tornou vegano. “Fiz todas essas coisas, sabia que eram as coisas certas a fazer… mas não fiz para salvar o clima, fiz para salvar minha filha”, diz.

Segundo ele, Greta perguntava: ‘Vocês estão defendendo os direitos humanos de quem?’, já que não estávamos levando a questão climática a sério”, explicou Thunberg.

Leia a reportagem completa no site da BBC

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.