Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de fevereiro de 2020, 16h17

Jovem é assassinado no Chile por tentar defender amigo de ataque homofóbico

O crime aconteceu na cidade de Renca, na região metropolitana de Santiago. A vítima era um garoto heterossexual que tentou defender um amigo de ofensas homofóbicas, e acabou sendo apunhalado por dois homens.

Um dos assassinos, após ser capturado pela polícia chilena (foto: TVN Chile)

Um garoto homossexual caminhava com amigos neste domingo (16), pelas ruas da cidade de Renca, na região metropolitana de Santiago, capital do Chile, quando foi abordado por dois sujeitos que passaram a hostilizá-lo por sua sexualidade.

Um desses amigos tentou defendê-lo, mas acabou sendo atacado com uma arma branca, introduzida em seu abdômen. Horas depois, faleceu em um hospital local.

A vítima não teve sua identidade revelada pela polícia chilena, só se sabe que tinha 22 anos, assim como o amigo que ele salvou, que era um ex-colega de escola.

Os assassinos fugiram da cena do crime, mas foram presos nesta segunda-feira (17). Segundo a imprensa local, eles confessaram a autoria do crime, mas alegam que foram atacados primeiro, situação que é negada por outras testemunhas.

O Movilh (Movimento pela Integração e Liberação Homossexual), uma das entidades mais ativas no Chile pelos direitos LGBTI, afirmou que pretende ser parte da acusação no caso, e que pretende pedir a aplicação da Lei Anti Discriminação, que aumenta as penas em casos de racismo, machismo e homofobia.

“Repudiamos com todas as nossas forças este novo crime de ódio. É lamentável e muito triste que pessoas estejam em risco por serem LGBTI e que, agora, até aqueles que defendem seus seus amigos de abusos homofóbicos sofram com esse mesmo risco”, comentou o porta-voz do Movilh, Oscar Rementería.

Ainda segundo Rementería, “o crime de homofobia não se materializa somente se a vítima é homossexual, e este caso comprova isso, porque a ação em si é provocada pela homofobia dos assassinos contra o garoto que foi hostilizado, que foi o mesmo ódio, desta vez letal, contra aquele que tentou defendê-lo”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum