Lula e Grupo de Puebla entregam último apoio em campanha por Nobel da Paz para médicos cubanos

Vencedor da premiação deve ser anunciado na manhã desta sexta-feira, em Oslo. Outros candidatos são o presidente russo Vladimir Putin, a ativista ambiental sueca Greta Thunberg e a OMS

O Grupo de Puebla difundiu nesta quarta-feira (7) uma carta assinada por vários ex-presidentes sul-americanos, entre eles Luiz Inácio Lula da Silva, apoiando a candidatura da Brigada Henry Reeve de médicos cubanos para o Prêmio Nobel da Paz.

A candidatura da Brigada Henry Reeve e das missões de médicos cubanos que combatem o coronavírus em 39 países do mundo é uma das favoritas para o prêmio, cujo vencedor será anunciado nesta sexta-feira (9).

Além de Lula, os demais ex-presidentes sul-americanos que assinaram a carta de apoio aos médicos cubanos são Rafael Correa (Equador), Fernando Lugo (Paraguai) e Ernesto Samper (Colômbia).

A mensagem enfatiza que “as missões médicas cubanas salvaram milhares de vidas durante esta pandemia e salvam outras milhares de vidas todos os anos, especialmente nos países mais pobres do planeta, que não contam com serviços públicos de saúde suficientes”.

Outros candidatos são o presidente russo Vladimir Putin, a ativista ambiental sueca Greta Thunberg e a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).