Mercosul fecha acordo de livre comércio com a União Europeia

A última rodada de negociações vinha se arrastrando desde a semana passada. Segundo o informado pelas agências internacionais, o tratado abrange desde bens e serviços até compras governamentais e outros aspectos

Após duas décadas de negociação, as equipes negociadoras do Mercosul e da União Europeia eliminaram os últimos pontos de conflito e concluíram o acordo de livre comércio entre os dois blocos, situação que foi confirmada nesta sexta-feira (28), após a última reunião entre as delegações, em Bruxelas.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A última rodada de negociações vinha se arrastando desde a semana passada. Segundo o informado pelas agências internacionais, o tratado abrange desde bens e serviços até compras governamentais e outros aspectos.

Este será o segundo maior tratado comercial ao qual pertence a União Europeia, que deve perder um dos seus membros mais importantes, o Reino Unido, após o fim do prazo de conclusão do processo do Brexit. O maior acordo dos europeus continuará sendo com o Japão.

Por parte dos sul-americanos, não há dúvidas de que se trata do acordo mais amplo já acertado, embora alguns críticos reclamem que o Mercosul fez concessões demais, que terminarão restringindo muito os possíveis benefícios econômicos.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR