Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de junho de 2018, 08h48

Michelle Obama retuita Laura Bush: “Às vezes a verdade transcende os partidos”

Mães e pais de refugiados têm sido separados dos seus filhos menores de idade após detenção da família na fronteira

Na noite desta segunda-feira (18), duas ex-primeiras damas dos EUA se destacaram no Twitter na luta contra a política cruel de Donald Trump, que tem separado crianças dos pais que cruzam as fronteiras americanas ilegalmente.

Laura Bush escreveu: “Eu moro em um estado de fronteira. Eu aprecio a necessidade de reforçar e proteger nossas fronteiras internacionais, mas esta política de tolerância zero é cruel. É imoral. E isso quebra meu coração”.

A mensagem da republicana, esposa de George W. Bush, foi retuitada pela democrata Michelle Obama, casada com Barak Obama: “Às vezes a realidade transcende os partidos”.

Tolerância Zero de Trump

Desde que assumiu o governo, em janeiro de 2017, Donald Trump tem endurecido as leis de imigração. A partir de maio de 2018 adotou a chamada pelo governo de “política de tolerância zero” com imigrantes ilegais que cruzam a fronteira dos EUA com o México.

Por se tratar de um processo criminal, as normas americanas proíbem que crianças e adolescentes que estejam na companhia das pessoas processadas permaneçam com elas. Ou seja, mães e pais são separados dos seus filhos menores de idade após detenção da família na fronteira.

As crianças e adolescentes permanecem em um abrigo, entre grades, sem contato com seus responsáveis.

Antes, era aberto um processo administrativo, e não criminal. Isso possibilitava que as famílias permanecessem detidas juntas em postos do governo próximos à fronteira.

Entre 19 de abril e 31 de maio, 1.995 crianças e adolescentes foram separados de suas famílias.

Com informações do Nexo

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum