Morre Gustavo Codas, ex-diretor paraguaio de Itaipu

Codas foi diretor da binacional durante o governo do paraguaio Fernando Lugo

O economista Gustavo Codas Friedmann, ex-diretor da hidrelétrica binacional Itaipu, faleceu na madrugada desta segunda-feira (12) em São Paulo, vítima de um infarto. Codas tinha 62 anos e morava sozinho na cidade.

De acordo com amigos próximos do economista, a morte foi descoberta pelo filho mais velho, que ligava para o celular do pai e não tinha retorno. Então, ao ir até a casa dele para ver o que aconteceu, encontrou-o morto.

Leia também
Clã Bolsonaro e Major Olímpio serão alvos de CPI no Paraguai que investiga privilégios em Itaipu

Codas foi diretor da binacional durante o governo do paraguaio Fernando Lugo. Seu nome é famoso entre a militância da esquerda, tanto no Paraguai quanto no restante da América Latina.
Em entrevista ao jornal Brasil de Fato, em março deste ano, Codas há havia alertado sobre os impactos do governo de Bolsonaro à hidrelétrica e à economia paraguaia. “Há uma questão de que o governo paraguaio de Benitez é muito fraco e subordinado ideologicamente ao governo brasileiro, porque é também um governo de direita e que, ainda que de forma envergonhada, reivindica a ditadura militar”, comentou na época.
Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.