O que o brasileiro pensa?
25 de junho de 2020, 18h18

Secretário pessoal de Macri é investigado em processo sobre espionagem ilegal contra opositores

Darío Nieto é mencionado como possível responsável pelas orientações para espiões da agência de inteligência AFI que monitoravam jornalistas, sindicalistas, líderes sociais e políticos kirchneristas

Foto: Prensa Presidencia

A Justiça Federal da Argentina determinou, nesta quinta-feira (25), uma ordem de busca e apreensão na casa do advogado Darío Nieto, secretário pessoal do ex-presidente argentino Mauricio Macri. A decisão é relativa ao processo que investiga um possível esquema de espionagem ilegal realizado pelo macrismo contra opositores.

Segundo caso, liderado pelo juiz federal Federico Villena, o governo de Macri utilizou a AFI (Agência Federal de Inteligência da Argentina) para monitorar figuras críticas à sua gestão, incluindo jornalistas, sindicalistas de esquerda, líderes de movimentos sociais, e principalmente políticos, a grande maioria ligados ao kirchnerismo, mas também alguns de centro e até alguns aliados de Macri – como o prefeito de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta, um dos monitorados.

Suspeita-se que Nieto era o responsável por passar as orientações do presidente aos espiões da AFI. A ordem conta o advogado, figura muito próxima ao ex-presidente, parece jogar por terra a primeira narrativa da defesa macrista, de que a possível rede de espionagem, se existisse, não teria nenhuma ligação com Macri.

A primeira figura política a testemunhar no caso foi a maior rival política de Macri, a atual senadora e vice-presidenta Cristina Kirchner (também ex-presidenta, e também atual presidenta do Senado).

Em seu depoimento, a líder da esquerda argentina não deixou dúvidas que considera que Mauricio Macri é o principal responsável pela rede de espionagem, e apresentou as evidências que reuniu nos últimos anos de que vinha sendo monitorada pelo governo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum