Vídeo: jogadoras choram abraçadas em ato antirracista na liga feminina dos EUA

Durante execução do hino com manifestação de apoio ao movimento Black Lives Matter, as atletas Casey Short e Julie Ertz, do clube Chicago Red Stars não conseguiram segurar as lágrimas, e a cena viralizou nas redes

Um abraço entre lágrimas entre duas jogadoras de futebol estadunidense virou imagem viral nos Estados Unidos, e visto como símbolo da nova sociedade que a luta antirracista no país pretende buscar.

A cena aconteceu neste domingo (28). A partida entre o Chicago Red Stars e o North Carolina Courage, pela Liga de Futebol Feminino dos Estados Unidos, estava a ponto de começar, e durante a execução do hino, a zagueira Casey Short não aguentou a emoção, e começou a chorar. Sua companheira de zaga, Julie Ertz, percebeu a comoção da amiga, e as duas se abraçaram, enquanto e conversavam apoiando uma à outra.

Ambas estavam ajoelhadas na ocasião, assim como algumas das demais atletas, que reproduziram o gesto imortalizado pelo jogador de futebol americano Colin Kaepernick como símbolo da luta antirracista. As futebolistas também vestiam camisetas em alusão ao movimento antirracista Black Lives Matter (“vidas negras importam”).

Na partida, o Chicago Red Stars foi derrotado pelo North Carolina Courage, pelo placar de 2×1.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).