Entrevista exclusiva com Lula
15 de agosto de 2017, 13h49

Popó: “Se maltratarem meu filho gay, eu desconto na porrada”

Ex-pugilista diz que nunca viu problema com a orientação sexual do filho e que continua o amando do mesmo jeito.

Da Redação*

Acelino Popó Freitas se tornou um dos esportistas mais famosos e vitoriosos do Brasil em uma modalidade conhecida por ser praticada, em sua maioria, por homens – o boxe. Teria tudo para ter uma “cabeça fechada”, mas revelou ser totalmente o oposto.

Em entrevista ao UOL, Popó afirmou nunca ter visto problema na orientação sexual do filho e que continua o amando do mesmo jeito. O ex-pugilista baiano tem seis filhos – todos homens – e quando um deles o chamou para revelar sua orientação sexual, ouviu como conselho que tivesse cuidado com a exposição na escola e possíveis represálias.

“A sociedade discrimina muito. Tenho certeza que ele vai receber muita rejeição em alguns lugares, mas meu carinho por ele aumentou mais ainda (…) A gente vê o pessoal na rua batendo, maltratando as pessoas porque elas têm as suas opções. Espero que isso nunca aconteça com ele. E se acontecer, eu vou com a mesma ira pra cima, pra descontar na porrada”, disse.

O próprio filho de Popó também participou da conversa e relembrou o dia em que revelou ser gay para o pai. “Ele ficou questionando, não conseguia acreditar. Estava na cara dele, todo mundo falava pra ele e ele não acreditava. Mas depois caiu a ficha”, contou. “Meu namorado ficou com medo e não queria conhecer meu pai. O boxe é muito machista. Eu também tive um receio. Achei que eu ia apanhar, achei que meu namorado ia apanhar, mas meu pai deu só uma chave de braço nele, de brincadeira”.

Popó disse ainda que acredita no papel da imprensa no amadurecimento do debate sobre sexualidade. “A própria mídia está ajudando muito nessa nova descoberta, quebrando um pouco os preconceitos, ajudando as pessoas a saírem de uma situação que pode ser traumática e ajudando famílias a lidarem melhor com o assunto”, concluiu.

*com informações do UOL
Foto: Reprodução/ Facebook


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum