Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de agosto de 2018, 10h22

União indenizará transexual que teve foto do alistamento postada na Internet

A estudante transexual Marianna Lively teve informações pessoais divulgadas na Internet em 2015 ao fazer alistamento militar em Osasco (SP). A Justiça Federal, condenou a União a pagar indenização de R$ 60 mil à jovem

Marianna Lively, estudante transexual de 19 anos, teve informações pessoais e fotos divulgadas na internet em 2015 ao fazer o alistamento militar obrigatório em Osasco (SP). A Justiça Federal de São Paulo, condenou a União a pagar uma indenização de R$ 60 mil à jovem.

Na ocasião, o capitão que presidia o recrutamento anexou o certificado de dispensa da adolescente e o transmitiu pelo WhatsApp, que se espalhou pelas redes sociais. De acordo com os magistrados do TRF-3, o fato de ter ocorrido em instituição militar e ter sido provocado por agentes públicos, retrata desrespeito ao direito de imagem, ao estatuto dos militares e ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

Em primeira instância, a União já havia sido condenada a indenizar a adolescente, mas recorreu alegando ausência de nexo entre a conduta dos militares e os sofrimentos morais da parte autora da ação e alegando ausência de responsabilidade objetiva. O relator do processo no TRF-3, Johonsom Di Salvo, salientou que a prova trazida aos autos e a admissão dos fatos feita pela própria ré não deixam dúvidas de que a adolescente foi fotografada sem autorização durante o alistamento militar.

Marianna se sentiu feliz e gratificada ao receber a notícia. “Consegui impor respeito, coloquei meu papel de cidadã na sociedade. Eu tenho ido atrás dos meus direitos, não tenho deixado passar batido. Acho que isso foi um marco e que sirva de lição, que não repitam isso, espero que eu seja a última pessoa transexual que tenha passado por isso”, disse ela em entrevista ao G1.

Por conta da divulgação das imagens e do endereço e telefones, Marianna recebeu muitas ligações com ofensas e ameaças  – muitas delas ofensivas.  em breve. Ela espera que o Exército tome providências e dispense as meninas logo quando elas entrarem com o pedido de reservista.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum