Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

#Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de agosto de 2019, 17h04

500 dias de Lula preso: “Nós precisamos que o Supremo restabeleça as regras, a ordem”, defende Gleisi

Atualmente Lula nega-se a entrar na Justiça com pedido para cumprir a pena de 8 anos de prisão em regime semiaberto. Afirma que só pretende ir para casa após eventual absolvição ou anulação da sentença

Foto: Anselmo Cunha

Parlamentares do PT, PSOL e PCdoB fizeram um ato nesta terça-feira (20), na Câmara dos Deputados, para lembrar os 500 dias da prisão do ex-presidente Lula. Na ocasião os congressistas reforçaram o pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) reveja a decisão que condenou o petista.

Para a deputada federal e presidente do PT, Gleisi Hoffmann afirmou que precisou vir a público revelações do The Intercept para comprovar “aquilo que nós já dizíamos que era realidade”.

“Aliás, para além do que dizíamos, o que está sendo revelado pro Brasil é de grande gravidade, não só o conluio entre o juiz e o acusador, orientações de denúncias ou delações, mas também a busca de informações sigilosas buscando a receita federal”, pontuou Gleisi.

Para o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta, “foram 500 dias de luta, resistência, contra essa prisão injusta contra Lula”, disse. “Nós queremos que o presidente Lula tenha um julgamento justo, algo que ele não teve até hoje”.

“Todos os acontecimentos no país reforçam nossa convicção que Lula é um sequestrado político vítima de uma trama, de um projeto de poder que capturou estruturas do Estado Brasileiro para viabilizar a realização de um projeto de poder, cuja principal vítima é o presidente Lula”, afirmou Pimenta.

Na ocasião o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) também defendeu a liberação do ex-presidente.

“Nós esperamos que o STF definitivamente faça justiça e julgue a libertação do ex-presidente”, disse.

“Inclusive, quando o STF determinou que a conversa entre Moro e Dellagnol, e o conteúdo das mensagens que foram acessadas, não poderia ser destruídas, o STF esteva dizendo que elas podem e devem ser usadas como provas”, finalizou Glauber.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum