O que o brasileiro pensa?
22 de junho de 2020, 14h01

Após abertura, Portugal retoma restrições em Lisboa para conter coronavírus

Outros países europeus também recuaram a retomada das atividades em algumas regiões depois do surgimento de novos casos

Salão de beleza em Lisboa (Foto: Reprodução/Instagram Everydaycovid)

Em meio a volta das atividades, Portugal retomou nesta segunda-feira (22) algumas restrições na região metropolita de Lisboa, que concentra a maioria dos novos casos de coronavírus no país.

O limite para reuniões de pessoas foi novamente reduzido para dez. Lojas, cafés e bares terão que fechar às 20h. No resto do país, continua valendo a regra mais leve, que permite reuniões de até 20 pessoas, e o funcionamento normal dos estabelecimentos.

Segundo o primeiro-ministro, António Costa (Partido Socialista), o objetivo é coibir festas e outras aglomerações que colocam em risco a saúde pública. Embora esteja em curva descendente e com a pandemia controlada nos parâmetros europeus, Lisboa e o vale do Tejo têm registrado um maior número de contágios nas últimas semanas, com a saída da quarentena.

Costa disse ainda que o governo tomará outras medidas pontuais em regiões específicas de maior incidência de coronavírus, como fortalecer a coordenação com as câmaras (equivalente a prefeitura no Brasil) e o Ministério da Saúde para que notificações sejam mais rápidas.

Nas últimas semanas, o surgimento de novos focos de coronavírus em países europeus tem levado os governos a reimplantar algumas das restrições que haviam sido retiradas.

A Alemanha retomou quarentenas e até lockdown em algumas regiões do país. A Bélgica fechou novamente algumas escolas. Já a Espanha acompanha dezenas de novos focos e não descarta reintroduzir o estado de emergência, mesmo que para área específicas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum