Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de abril de 2014, 17h34

Após gritar “cocaína no helicóptero”, estudante é expulso de palestra de Aécio Neves

Marcelo Ximenes queria que o presidenciável tucano comentasse a respeito da apreensão de 445 quilos de pasta de cocaína, em novembro de 2013, em um helicóptero da família Perrella, aliada de Aécio em Minas Gerais

Marcelo Ximenes queria que o presidenciável tucano comentasse a respeito da apreensão de 445 quilos de pasta de cocaína, em novembro de 2013, em um helicóptero da família Perrella, aliada de Aécio em Minas Gerais

Por Redação

Na noite da última segunda-feira (7), o estudante Marcelo Ximenes foi expulso do Fórum da Liberdade, realizado na Pontíficia Universidade Católica, em Porto Alegre, após gritar “cocaína no helicóptero” durante o discurso do pré-candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves. Ele foi retirado do evento por dois seguranças e teve sua credencial retirada pela organização do evento, enquanto o público o vaiava. A produção do Fórum da Liberdade informou que aceita as divergências, desde que elas fossem “educadas”.

Ximenes estuda Ciências Sociais na PUC-RS e confirmou, na saída do evento, que queria que Aécio comentasse a respeito da apreensão de 445 quilos de pasta de cocaína, em novembro de 2013, em um helicóptero do deputado estadual Gustavo Perrella (PDT-MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG), aliados políticos do tucano.

“Eu gritei alto (a pergunta), já que não tinha microfone. Se eu colocasse uma pergunta como essa no papel, ninguém ia ler. Esse não é um espaço democrático, como todo espaço da direita. Que democracia é essa que não se pode fazer uma pergunta? ”, afirmou Ximenes. Aécio saiu da Sala de Atos da PUCRS sem responder o questionamento do estudante e sem atender a imprensa.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum